100 anos do Milagre do Sol realizado em Fátima

Um milagre que até hoje assombra a ciência

Os leigos da Arquidiocese de Florianópolis ouviram falar do nascimento do Menino Jesus e foram visitar o presépio.

O primeiro grupo era formado por pedreiros, carpinteiros e operários da construção civil. Prestaram adoração ao menino, mas logo notaram que o lugar não era adequado para se morar. Precisava de uma arrumação. Se organizaram e decidiram que deveriam construir uma morada digna para aquela criança crescer. Quando acabaram, descobriram que o menino está presente em todas as crianças sem lar. Passaram a dedicar a vida para que o menino Jesus encontre uma morada em cada coração, em cada família.

Um grupo de membros das Equipes de Nossa Senhora foram ao presépio, e logo se solidarizaram com Maria e José. Em dois tempos botaram a gruta em ordem e passaram a se ocupar do menino. Trocaram a fralda, deram comida, arrumaram a manjedoura. Enquanto desenvolviam estas tarefas se deram conta que Jesus está presente em todas as crianças abandonadas. Logo criaram a Pastoral da Criança e assim Jesus está sendo cuidado em cada criança.

Os Ministros da Eucaristia foram visitar o menino e já queriam alimentar o menino. Ficaram assustados quando o menino falou que ele era o pão da vida. E decidiram que iam dedicar a vida para que todos pudessem tomar deste pão.

“Não tenhais medo. Eu não vos farei mal. Vim para pedir que venhais aqui seis meses seguidos, sempre no dia 13, a esta mesma hora. Depois vos direi quem sou e o que quero. Em seguida, voltarei aqui ainda uma sétima vez”.

Ao pronunciar estas palavras, Nossa Senhora abriu as mãos, e delas saía uma intensa luz. Os pastorinhos sentiram um impulso que os fez cair de joelhos e rezaram em silêncio a oração que o Anjo havia lhes ensinado:

“Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, adoro-vos profundamente e ofereço-vos o preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido. E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores”.

Passados uns momentos, Nossa Senhora acrescentou:

“Rezem o Terço todos os dias, para alcançarem a paz para o mundo e o fim da guerra”.

13 de outubro: finalmente, vem o milagre do sol!

Na aparição do dia 13 de setembro,

Nossa Senhora havia anunciado aos três pastorinhos de Fátima:

“Em outubro farei o milagre, para que todos acreditem”.

É bem conhecido o depoimento do Dr. José Maria de Almeida Garrett,

eminente professor de ciências de Coimbra, sobre o que aconteceu naquele dia:

“…[O sol] girou sobre si mesmo num rodopio louco (…) Houve também mudanças de cor na atmosfera (…) O sol, girando loucamente, parecia de repente soltar-se do firmamento e, vermelho como o sangue, avançar ameaçadamente sobre a terra como se fosse para nos esmagar com o seu peso enorme e abrasador (…) Tenho que declarar que nunca, antes ou depois de 13 de outubro, observei semelhante fenômeno solar ou atmosférico”.

© Copyright LBsistemas 2013 by Nidrev

  • facebook-square
  • twitter-bird2-square